quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Qnexa: Novo remédio para emagrecer ajuda a perder peso e mantê-lo por 2 anos

  


Um novo estudo está testando um novo remédio para emagrecer que parece ajudar algumas pessoas obesas a perder peso, e a se manter assim por dois anos.

A droga, que se for vendida comercialmente será com o nome de Qnexa, é uma combinação de fentermina, que acaba com o apetite, e topiramato, uma droga anticonvulsiva.

Até agora, a droga não estava pendendo para aprovação.

No ano passado, a Administração de Drogas e Alimentos americana (FDA) rejeitou o Qnexa, citando preocupações de segurança – incluindo ritmo cardíaco elevado em alguns usuários e potencial para defeitos de nascimento, se mulheres grávidas usassem a droga.

No mês passado, a FDA aceitou um novo pedido do maior fabricante de Qnexa, Vivus, que está buscando a aprovação do medicamento para comercialização com um aviso que não deve ser usado por mulheres em idade fértil.

O novo estudo é uma extensão de um teste clínico anterior.

Este descobriu que Qnexa, junto com mudanças de estilo de vida, ajuda adultos obesos a perderem mais peso ao longo de um ano do que se tomassem apenas placebo.

O estudo atual sugere que o benefício tem a duração de dois anos, em comparação com um declínio de 2% entre 227 pessoas que receberam um placebo.

Os usuários de Qnexa também mostram um declínio em problemas de saúde relacionados à obesidade.

Em média, o açúcar no sangue e os níveis de insulina dos participantes diminuíram, e eles ficaram menos propensos a desenvolver diabetes.

Quase 4% do grupo do placebo desenvolveram diabetes por ano.

Em comparação, pouco menos de 2% das pessoas com uma dose menor de Qnexa desenvolveram diabetes por ano, e 1% das pessoas em uma dose mais elevada.

Porém, não é certeza que a droga um dia será aprovada.

Qnexa e outros dois medicamentos de perda de peso foram rejeitados pela FDA no ano passado devido a preocupações de segurançal.

As três empresas, porém, ainda estão trabalhando em resposta às preocupações da FDA para tentar ganhar a aprovação.

Empresas farmacêuticas têm lutado por anos para desenvolver remédios para emagrecer eficazes e seguros, depois de várias outras serem retiradas do mercado por efeitos colaterais perigosos.

No último estudo, os efeitos colaterais mais comuns de Qnexa foram infecções respiratórias, constipação, boca seca e sensação de formigamento.

Depois de dois anos, 3% dos usuários de placebo e cerca de 4,5% dos usuários Qnexa abandonaram o estudo devido a efeitos colaterais. [MSN]

Natasha Romanzoti
http://hypescience.com/
 

Um comentário :

Paulo Pereira disse...

Emagrecer nem sempre é fácil, é preciso muita força de vontade e paciência. São alguns os factores para o sucesso de uma dieta saudável.