domingo, 22 de maio de 2011

UM ABRAÇO APERTADO



Dizem os orientais que,
quando abraçarmos uma pessoa querida a quem amamos,
devemos fazer da seguinte forma:

inspirando e expirando três vezes,
e aí sua felicidade se multiplicará pelo menos dez vezes.

O efeito terapêutico do abraço é inegável.
Diante disso não podemos esperar para abraçarmos a quem queremos bem.

Se você estiver sentindo um vazio interior,
tente abraçar o seu amigo ,
deslizando delicadamente a mão sobre as costas dele ,
para que o possa sentir junto a você.

Nos Momentos de dor e de alegria
é que vemos o bem que
um grande e demorado abraço nos causa.


Pelo abraço,
transmitimos emoções,
recebemos carinho,
trocamos afeto,
compartilhamos alegria,
amenizamos dores,
demonstramos amizade,
doamos amor,
expressamos nossa humanidade.

É tempo de enlaçarmos nossos braços num terno,
profundo e afetuoso abraço.


UM ABRAÇO APERTADO

Existe algo num simples abraço que sempre aquece o coração e dá-nos boas vindas ao voltarmos para casa, e torna mais fácil a partida.

Um abraço é uma forma de dividir as alegrias e tristezas que passamos, ou só uma forma para amigos dizerem que se gostam porque, simplesmente, tu és tu!

Abraços significam amor para alguém com quem realmente nos importamos.

Um abraço é algo espantoso... é a forma perfeita de mostrar o amor que sentimos, mas que palavras não podem dizer.

Um abraço é carinho, um aconchego, calor, harmonia.

Um abraço transmite traquilidade, é um "vai ficar tudo bem", é um "eu tomo conta de ti".

É engraçado como um simples abraço nos faz sentir bem... em qualquer lugar. É sempre compreendido.

E abraços não precisam de equipamentos, pilhas ou baterias especiais...

É só abrir os braços e o coração...

Nenhum comentário: