segunda-feira, 7 de junho de 2010

Radiestesia

Radiônica
A Cura pela Vibração

 

Descrição
Radiônica é a ciência que cuida do equilíbrio e cura consciencional, captando e enviando vibrações específicas.

É a técnica de Radiestesia mais conhecida após o pêndulo.
O Processo Radiônico é feito através da mente do operador, que faz a sintonia entre aparelhos geradores, modificadores, potencializadores e transmissores de freqüências com os locais, pessoas ou objetos que irão receber essas freqüências vibracionais.

Tratamento
O ser humano é um complexo de campos magnéticos, esses campos compreendem a aura humana, seus órgãos, vísceras e músculos.
Será neles que a Radiônica atuará para o restabelecimento da saúde:
 
O Tratamento Radiônico é um conjunto de instruções codificadas, enviadas ao destino , onde serão absorvidas e agirão sobre os vários campos magnéticos do cliente, de modo a possibilitar que um estado de harmonia e saúde se manifeste no corpo físico.

Exemplificando: ao utilizamos o testemunho de determinada pessoa (sempre com o consentimento da mesma, em virtude do livre arbítrio) para tratar o fígado, providenciamos um gráfico emissor de ondas de forma frequenciais (estas emitem por volta de 78 ciclos por minuto (hertz) – que é a freqüência do órgão fígado normal) e colocamos o testemunho no gráfico (dependendo do modelo - poderá ser de diversas maneiras).

Logo após é potencializado ou sedimentado o conjunto (gráfico-testemunho-cliente) com o auxílio de um pêndulo (podendo ser com a mão, cristal, varetas, aurameter e outros).

Após, existe um tempo de maturação desse conjunto, e está feita uma a Aplicação Radiônica.
Ela é repetida por diversas vezes, dependendo do tratamento e testemunho utilizado, até que se obtenha uma melhoria no estado do fato ou objeto em foco.

Podemos resumir que Radiônica é a ciência que estuda as propriedades e o poder radioativo das ondas de forma, que foram acessadas por meio dos circuitos gráficos em conjuntos projetados com a finalidade específica de tratar da saúde.
 
Durante muitos anos o desenvolvimento da Radiestesia esteve limitado a gráficos radiônicos desenvolvidos no século 18, alguns em 300 A C, com potencial energético limitado a determinados símbolos desenvolvidos por alguns mestres.

Entretanto, nos últimos 50 anos , impulsionados pela facilidade de acesso ao campo mórfico, inerente a situação atual do Planeta Terra, os radiestesistas de todo o mundo desenvolveram milhares de gráficos para usos pessoais ou de terceiros.

A característica principal da Radiônica é que ela pode ser executada à distância do cliente, da pessoa ou ambiente que precise de ajuda, isto a torna uma ferramenta indispensável para os dias atuais, pois as pessoas já não têm mais tempo para se deslocar de um local para outro.

Muitas vezes o processo precisa ser feito por várias horas ou dias e não podemos ficar o tempo todo disponível para o tratamento.
Com um testemunho, que pode ser o nome completo da pessoa e a data de nascimento, ou um fio de cabelo, podemos enviar as freqüências para corrigir desequilíbrios vibracionais que a pessoa esteja apresentando.
Podemos também acelerar a recuperação física pós-operatória, purificar um ambiente, facilitar o processo de meditação, fortalecer a união de um grupo, etc...
 
A dimensão em que o Radiônica atua é invisível, por ser vibracional freqüencial, mas palpável por produzir efeitos evidentes e qualitativos.

No ser humano, os campos vibracionais a serem pesquisados e equilibrados são os campos: mental, emocional, etérico e o físico, dos quais somente o último é visível.

Entender essa dimensão invisível e vibracional, que não deixa de ser material, é imprescindível para o trabalho de medição, análise e emissão de magnetismo frequencial via ondas de forma, emitidas pelo aparelho radiônico.

Nós estamos constantemente lidando com manifestações invisíveis, frequenciais e magnéticas e tendo como abordagem apenas o mundo visível, criando com isso um desequilíbrio magnético muito grande.

Para podermos nos defender e minimizar tais efeitos , é preciso dar atenção e entender todas as dimensões do nosso ser visível ou invisível, alinhando-os, integrando-os e expandindo-os em nosso próprio benefício e de todos que nos rodeiam...
 
Os gráficos utilizados pela Radiônica, por terem sido usadas desde os primórdios da civilização como símbolos religiosos, e formas geométricas de proteção, tornaram-se objetos de pesquisa para muitos cientistas, que estudaram as freqüências vibracionais que deles emanam.
Felizmente, os resultados desses estudos chegaram até nós e podemos utilizá-los para vários fins.

Círculos, quadrados, retângulos, triângulos, trapézios, pentagramas, hexagramas, octógono, decágonos são algumas figuras geométricas que têm sido usadas como harmonizadoras, desimpregnadoras, expansoras, sintonizadoras ou ativadoras de energias.

A Radiônica como ferramenta de diagnóstico e tratamento, têm ótimas referencias em países europeus e asiáticos.
Aqui no Brasil ela começa a caminhar pela mão de profissionais responsáveis e desmedidos.

A Medição das Vibrações Invisíveis
Utilização
Instrumentos de Radiestesia


O radiestesista decodifica as informações obtidas em forma de padrões energéticos.
Sua mente perscruta o campo, colhe nele a informação desejada e inconscientemente a decodifica, permitindo que o cérebro, através de uma ação neuromotora, movimente o instrumento radiestésico.
 
Os pêndulos de diversos materiais e formas costumam ser os instrumentos mais utilizados, mas não estão descartados a forquilha, o dual-rod e o aurameter.
A Forquilha, uma haste flexível em forma de ípsilon, que pode ser de madeira, aço ou cobre, é usada em geral na prospecção hidromineral.

Dual-rod, duas varinhas, serve para detectar fontes de energia e para conhecer a sua polaridade, se positiva ou negativa, além de precisar as condições energéticas dos chakras e da aura.

O aurameter é um instrumento de precisão utilizado em experiências científicas de radiestesia na localização de ondas nocivas e na investigação dos chakras e da aura

Utilização
 
A técnica da Radiestesia, além da prospecção hidromineral, pode ser empregada também na medicina, veterinária, homeopatia, na geobiologia (estudo do solo e subsolo na influência da vida) e nas pesquisas agrícola, arqueológica, psicológica, química e nutricional.

Na área da saúde é usada na pesquisa dos fatores que interferem nos processos biológicos. Também na análise do ambiente e das zonas geopatogênicas (de radiações nocivas aos seres vivos – radioatividade, campos eletromagnéticos do subsolo, fraturas tectônicas, água subterrânea em movimento etc.) e suas relações nos processos biológicos degenerativos como o câncer

Geobiologia
De acordo com a Teoria da Relatividade de Albert Einstein, no universo não existe matéria, tudo é energia.
A matéria é uma energia cristalizada.

Somos imortais porque a energia se transforma em matéria e vice-versa.
Na verdade, assemelhamo-nos a uma esponja e absorvemos a energia que está ao nosso redor.
Trocamos constantemente energia com o ambiente onde nos encontramos, por isso é necessário saber se a nossa casa é saudável, se tem energia boa.
 
Para um campo eletromagnético estar em equilíbrio é necessário que as polaridades positiva e negativa também estejam equilibradas; do contrário, fica-se aberto a doenças.

Os radiestesistas franceses começaram a notar que em certos locais onde existiam pacientes doentes, o fato de trocá-los de lugar ou mesmo a mudança de configuração do ambiente, proporcionava a melhora e até a cura dessas pessoas.
Não é preciso mudar de casa, quando se constata a inadequação de energia do local.

Melhor seria a neutralização do ambiente por meio da Radiônica, ou seja, da emissão de íons a distância através de um testemunho (que pode ser cabelo, foto, nome ou data de nascimento da pessoa ou o uso a planta baixa da casa).
Como figuras geométricas são as maiores captadoras de energia cósmica, a radiestesia faz uso de triângulos, círculos, losangos, decágonos e octágonos.
O radiestesista não precisa estar presente ao local, da mesma forma que o objeto ou a pessoa a ser analisada.

Embora a técnica possa ser aplicada para o equilíbrio do que foi destacado, a princípio o tratamento inicia-se na casa, pois, ela estando equilibrada, a pessoa passa a trocar energia com a sua residência.

Bem diferente da realidade norte-americana, que limita as construções a 140 metros de distância das redes de alta-tensão, no Brasil, a limitação é de apenas 4 metros.
Pesquisadores da Universidade do Colorado concluíram que os índices de mortalidade devido a câncer, como a leucemia, são elevados em pessoas que vivem num raio de 40 metros de uma rede de alta-tensão.
 
O campo eletromagnético de uma torre, seja de Internet, tevê ou celular, é prejudicial para a saúde do homem.
A pessoa ouve vozes e barulhos imaginários, vê vultos; pensa que está estressada, mas é a energia de alta tensão que mexe com a sua mente.

Outros casos de câncer são causados pela energia telúrica, ou seja, proveniente do subsolo, originada nos lençóis freáticos, matérias orgânicas em decomposição e aterros patogênicos.
Na casa em que há água subterrânea, as pessoas ficam nervosas, existem brigas, desarmonia e muitos casos de separação de casais.
Como se não bastasse a ação danosa dessas energias, as pessoas são suscetíveis a energias negativas emanadas consciente ou inconscientemente por outros indivíduos

É importante destacar que pensamentos negativos também desequilibram a aura.
As leis divinas são as leis físicas que o homem não pode mudar: ação e reação, atração e repulsão e sintonia vibratória.
Dentro de um campo eletromagnético, os opostos se atraem; primeiro, para manter o equilíbrio, e depois, se repelem para os semelhantes se atraírem.

O pensamento é energia; cria ou destrói.
Quando a pessoa ora, faz uma prece, não existe um milagre; ela atinge um plano sutil.
Se ela pensa positivo, com amor e alegria, passa a vibrar em uma faixa mais elevada e atrai para si o que existe naquela sintonia, inclusive, o conhecimento.

Manipulando o Pêndulo
 

Veja como utilizar o Pêndulo.
Siga os passos a seguir:


1. Segura-se o pêndulo com o polegar e o indicador

2. O Pêndulo pode dar uma resposta afirmativa (o "sim" do pêndulo) ou negativa ( o "não") ou então direcionar-se para a resposta correta no caso de haver muitas opções de respostas.

3. O pêndulo pode fazer quatro movimentos significativos :
 

sentido horário, sentido anti horário, sentido "horizontal", sentido "vertical"

Por que o Pêndulo se Movimenta?
Fase 1
Fazer uma pergunta racional
Ex.: Este livro é interessante?

Fase 2
A pergunta deve passar diretamente do consciente (eu racional inferior) ao supra-consciente (mental superior parte do EU superior ou intuição) .
Nota: se a pergunta for ao Inconsciente, o radiestesista incorre em erro.

Fase 3
A pergunta chega a sua mente superior que é ligada diretamente a Força Suprema. A Mente Superior dá imediatamente uma resposta que se comunica ao seu sistema nervoso central e periférico que pôr sua vez faz mexer seu polegar e indicador de maneira imperceptível.

Fase 4
Sua mente inferior racional interpreta o movimento do pêndulo: sim ou não

 
Como Usar Seu Pêndulo?

1o Passo
Mentalizando os 4 movimentos acima mencionados, mande o Pêndulo executar
esses 4 movimentos (horário, anti-horário. vertical e horizontal).

2o Passo - A pergunta...
A primeira pergunta do radiestesista debutante é:
Qual desses 4 movimentos corresponde ao meu "Sim".

A segunda pergunta:
Qual desses 3 movimentos corresponde a meu "Não".
Nota: Se o Pêndulo não se movimentar no 1o ou 2o passo, isto significa que seu ser racional está fazendo um bloqueio.
Procure então relaxar, só numa mente silenciosa se manifesta o "Eu Superior".

3o Passo
Um campo enorme está aberto á sua frente, você tem agora um poder a sua disposição, como usar este poder conforme as leis cósmicas desta dimensão?

O Que Você "Não" Deve Fazer com o Pêndulo

1. Prever o Futuro
O futuro se movimenta o tempo todo e depende de muitos parâmetros.
Você pode perguntar: "nessa circunstância presente o que poderá acontecer em relação a tal ou tal situação?"

2. Se uma pergunta envolve a pessoa de maneira emocional, mental ou física.
Não se deve usar a radiestesia, isto porque sua mente inferior ou seu inconsciente vão perturbar as respostas dados pelo pêndulo.

3. Não se deve praticar radiestesia no meio de incrédulos ou gozadores
Os pensamentos antagonistas dessas pessoas são energias que vão atrapalharseu trabalho.

O Que Você Pode Fazer com o Pêndulo
 

A radiestesia pode ser usada em diversos domínios como pôr exemplo: agricultura (qualidade das sementes qualidade dos terrenos), arqueologia, geologia, investigação policial (achar pessoas desaparecidas), medicina das casas, achar água, medicina alternativa: diagnóstico, homeopatia, florais, psicologia etc...
As possibilidades são quase infinitas, use a sua imaginação!

A Proteção
A radiestesia investiga ondas que podem ser "boas ou ruins", então é bom que o radiestesista aprenda a se proteger:

Não praticar a radiestesia quando estiver cansado.

Quando se investiga uma coisa qualquer, o radiestesista se liga energicamente com essa coisa.
Ele devem sentir o quanto ele pode se conectar sem ser afetado.
Tudo está no sentir.
Se você sentir algum incômodo (isto acontece quando se liga a uma pessoa muito doente ou com magia negra por exemplo), ou cansaço repentino, pare na hora !

Seu lugar de trabalho deve ser energeticamente limpo.

Usar o anel atlante, pedir proteção as correntes de luz, inventar uma mentalização (forma pensamento) que vai lhe proteger, ex :envolver se numa bola violeta, ou numa bola de energia que vai afastar as energias que poderiam lhe prejudicar, só deixando passar as informações necessárias a seu trabalho, etc...


Cada pessoa possui perto dela um ser invisível e amigo encarregado de diversas tarefas e em particular, sua proteção.
Então você pode pedir a ele duas coisas:

1. Que ele limpe você após o final de seu trabalho,deixando as coisas "ruins"na sala onde você trabalhou.

2. Peça-o para limpar a sala quando você sair dela.

Últimas Recomendações
Trabalhe dentro de seu limite, fixe o tempo usando para trabalhar com a Radiestesia.
Bata o Pêndulo contra um objeto duro entre cada pergunta para desimpregná-lo.

Gráficos radiestésicos: Desembaraçador
 


É utilizado em Radiestesia, em situações para as quais não temos uma solução imediata ou cuja resolução pensamos não estar ao nosso alcance.
Por norma, este gráfico é utilizado apenas em casos extremos e antes da aplicação, deve-se fazer pesquisa com o pêndulo, para saber se o testemunho é compativel com o gráfico e a situação em si e para se saber qual o tempo de utilização que deve ser utilizado para um tratamento eficaz.

Gráficos radiestésicos: 9 círculos
 

Utilizado para protecção de pessoas, animais e de propriedades.
Por norma, é colocado num local resguardado da casa, escritório, automóvel ou junto do objeto a proteger.
No centro dos círculos, é posto o testemunho, escrito á mão, descrevendo a situação a proteger. Isto confere uma protecção total.
O testemunho deve ser potencializado no Decágono durante pelo menos duas horas, antes de ser colocado neste gráfico.

Gráficos radiestésicos: Desimpregnador
 

É utilizado na limpeza, protecção e potencialização do plano material e físico da pessoa.
Também é utilizado na desimpregnação e limpeza de testemunhos, de cristais ou de outros instrumentos para tratamento e trabalho radiestésico.
Auxilia e harmoniza pessoas e animais, além de ser utilizado para desimpregnar a aura das pessoas que estão sob a influência de energias negativas.

Gráficos radiestésicos: Decagono
 

Na Radiestesia, o Decágono é um dos gráficos de maior importância, pois é utilizado para activar, ampliar, potencializar e sintonizar os testemunhos utilizados.
Deve ser utilizado antes de qualquer trabalho com o testemunho, para o desempregnar de energias negativas e contrárias ao que se pretende realizar. Para que essas energias sejam completamente eliminadas do testemunho, o mesmo deve permanecer dentro do Decágono, durante pelo menos uma hora.
É sempre conveniente lembrar que o gráfico já tem a sua própria energia programada, mas é sempre necessária haver a ligação e a energia de intenção, do operador.

Dual Rod
 

O Dual Rod é composto por duas hastes horizontais giratórias livres.
É utilizado para localizar a concentração do fluxo energético e os seus cruzamentos, com princípio na Radiestesia.
Deve ser seguro paralelo e horizontalmente à uma distância entre as hastes de aproximadamente 10 cm; leva-se o aparelho à frente, até as hastes se cruzarem. Quando isto acontecer, estará sob o centro do fluxo energético do objecto em estudo.
Algumas das utilizações mais comuns são a medição da aura e dos chakras, bem como para detectar as energias telúricas.
Cabe ao radiestesista definir a origem do nível energético (positiva ou não).

Aurameter ou Aurímetro
 

Considerado pela sua concepção como o mais avançado instrumento para delinear e medir o comprimento e a densidade dos eflúvios energéticos emanados por um corpo (Aura), o Aurameter atua através do subconsciente do operador, funcionando como um amplificador da mais delicada informação produzida neste, possibilitando desta forma a detecção de raios eletromagnéticos.
Como utilizar: Segure o aparelho com uma das mãos, do modo que lhe for mais conveniente, mantendo a haste paralela ao chão.
Espere até que o movimento cesse.
Mantenha-se relaxado e lentamente aproxime o instrumento do elemento a mensurar.
Observe que, com a aproximação haverá uma reação da haste que será atraída ou repelida pelo campo energético do elemento observado.
Estes movimentos acontecem quando medimos as emissões áuricas.
Quando a haste do aurímetro é repelida, significa que a região está saudável, quando atraída, significa que há um desequilíbrio.
Além da Aura, podemos também observar os chakras, que medimos da mesma forma.
 

O PENDULO

O pêndulo é um dos instrumentos básicos da Radiestesia, ciência à qual o homem recorre desde a pré-história, quando o utilizava para encontrar água em baixo da terra.
Como um radar o pêndulo capta a vibração da energia de tudo o que existe e indica a presença dessa energia por meio de oscilações e por isso é utilizado até para diagnóstico e indicação do tratamento de doenças e na localização de jazidas dos mais diversos minérios.
Existem à venda dezenas de modelos de pêndulos, dos mais diferentes materiais, mas pode confeccionar o seu.
Basta amarrar num fio fino um objecto pequeno mas razoavelmente pesado, como um cristal, um anel, uma moeda furada ou uma rolha de cortiça.
O importante é que se sinta bem usando o pêndulo que comprou ou fabricou.

Algumas indicações práticas com o pêndulo

No amor
Escreva numa folha de papel o nome da pessoa com quem está emocionalmente envolvido e segure o pêndulo acima dele tentando mantê-lo imóvel.
De seguida faça a pergunta que quiser.
Por exemplo: "Essa pessoa ama-me?", "Devo unir-me a essa pessoa?", "Eu e essa pessoa seremos felizes juntos?"

No Trabalho
Para saber se deve aceitar determinado emprego escreva o nome da empresa numa folha de papel e segure o pêndulo acima dele, imóvel.
Pergunte: "Devo trabalhar nessa empresa?".
O mesmo vale para quem está em dúvida quanto a pedir uma promoção, aceitar uma transferência, demitir-se, etc.

Nos negócios
Antes de alugar uma casa, fazer uma sociedade ou comprar um carro, escreva numa folha de papel as características principais do negócio e pergunte ao pêndulo se deve assinar o contrato.

Na localização de objectos perdidos
Percorra a casa com o pêndulo, segurando-o pelo fio e perguntando em cada canto: "O objecto que procuro está aqui?".
Quando conseguir uma resposta positiva, aproxime o pêndulo dos móveis, repetindo a pergunta.

Na localização de radiações negativas
Radiações vindas do espaço cósmico, das profundezas da Terra ou mesmo de aparelhos electrónicos aparentemente inofensivos prejudicam a saúde e o desenvolvimento dos seres vivos.
Para verificar se essas radiações atuam na sua casa, ou no seu local de trabalho, segure o pêndulo sobre os lugares suspeitos e pergunte:
"Existe alguma radiação negativa aqui?".
Conforme as respostas que obtiver, saberá onde colocar as camas, as mesas, os sofás, os vasos de flores, os aquários, etc.

O pêndulo e os chacras
Uma importante aplicação do pêndulo é o diagnóstico energético do organismo através dos chacras - sete centros de força que captam as energias cósmicas actuando como vias de ligação entre o macrocosmo e o corpo físico.

O primeiro chacra, situado na base da espinha dorsal, relaciona-se com o poder criador da energia sexual.
Ao colocar o pêndulo sobre a região genital, com a pessoa deitada de costas verifica-se uma situação normal quando o pêndulo regista um movimento circular ou linear suave de amplitude moderada.
Quando o chacra está enfraquecido, o movimento do pêndulo é de pequena amplitude - sinal de distúrbio da sexualidade ou de disfunções endócrinas.
Movimentos pendulares muito fortes e de grande amplitude indicam um chacra excessivamente forte, excesso de hormonas, sexualidade exacerbada ou até mesmo a presença de um tumor no local.

O segundo chacra, também chamado esplénico ou do baço, é responsável pela energia geral do organismo e por ele penetram as energias cósmicas mais subtis que a seguir se distribuem pelo corpo.
Quando os movimentos do pêndulo sobre esse chacra são amplos e vigorosos demonstram uma boa captação energética.

O terceiro centro de força localiza-se na região do umbigo ou do plexo solar e está relacionado com as emoções.
Movimentos pendulares rápidos e de grande amplitude indicam um chacra muito activado e forte, próprio de pessoas voltadas para as emoções e prazeres imediatos.
Movimentos fracos sugerem carência energética, baixo magnetismo, susceptibilidade emocional e a possibilidade de doenças crónicas.

O quarto chacra situa-se na direção do coração, entre os dois mamilos.
Relaciona-se principalmente com o timo e o coração.
A sua energia corresponde ao amor e à devoção, como formas subtis e elevadas de emoção.
Na tradição católica, este chacra é simbolizado pelo coração luminoso de Cristo.
Também neste caso, quanto mais amplos e vigorosos são os movimentos do pêndulo maior é o potencial para o amor altruísta.
Oscilações fracas do pêndulo indicam a necessidade de se libertar do egoísmo e de cultivar uma maior dedicação ao próximo.
Também nas pessoas que sofrem de doenças cardíacas os movimentos do pêndulo são fracos, significando contracção energética.

O quinto chacra fica na frente da garganta e está ligado à tiróide.
Relaciona-se com a capacidade de percepção mais subtil, com o entendimento e com a voz.
Trata-se de um diagnóstico radiestésico difícil, pois nessa região o pêndulo costuma apresentar movimentos variados.
Regra geral, oscilações amplas indicam força de carácter, grande capacidade mental e discernimento.
Em caso contrário, podemos estar diante de doenças da tiróide e fraquezas de diversas funções físicas, psíquicas ou mentais.

O sexto chacra situa-se no ponto entre as sobrancelhas.
Conhecido como "terceiro olho" na tradição hinduísta, está ligado à capacidade intuitiva e à percepção subtil.
No diagnóstico radiestésico, movimento amplos do pêndulo podem indicar um sensitivo de alto grau.
Movimentos fracos e no sentido anti-horário apontam para um certo primitivismo psico-mental.

O sétimo e mais importante dos chacras situa-se no alto da cabeça e relaciona-se com o padrão energético global da pessoa.
Conhecido como chacra da coroa, é representado na tradição indiana por uma flor-de-lótus de mil pétalas na cor violeta.
Através dele recebemos a luz divina e a tradição de coroar os reis fundamenta-se no princípio da estimulação deste chacra, de modo a dinamizar a capacidade espiritual e a consciência superior do ser humano.

Fonte do artigo: Fonte de Luz
 

Nenhum comentário: